Algumas vezes a mesma informação te persegue. Esta semana em três ocasiões completamente diferentes ouvi a mesma coisa, e que faz muito sentido.
1º_ No último ENCOR-SINCORSP da minha região, um colega que sentou na mesma mesa, comentava sobre a idéia de unir alguns departamentos com outras corretoras para tentar reduzir despesas.
2º_ Em uma reunião da MARÍTIMA sobre a associação com a YASSUDA o delegado do SINCOR e o executivo da marítima comentaram sobre a importância de corretores de seguros se unirem visando alcançarem resultados com mais seguradoras.
3º_ A revista cobertura de setembro anunciou uma parceria entre a PAMCARY e a AON Affinity.
Bem, Se dois concorrentes gigantes se uniram para vender seguros à caminhoneiros, nós também o podemos. Seja com co-corretagem, ou através de cooperativas, ou simplesmente uma parceria entre corretores mais próximos, acredito que trata-se de uma grande estratégia.
Vejam bem, tomemos o seguinte exemplo: 4 corretores amigos elaboram um contrato e se unem. Cada um continuará com seu trabalho e respeitará o colega, explorará sua carteira, continuarão concorrentes, mas unirão seus interesses em objetivos comuns. Eu pensei em alguns resultados, sendo:
Produção: As seguradoras fazem campanhas e melhoram a comissão conforme a produção, sozinho um desses corretores, talvez conseguisse atingir a produção de apenas uma seguradora. Mas se dividir com outros três, se eles trocarem produção, cada um com uma seguradora, eles atingem a meta de quatro seguradoras, talvez mais. Depois é só dividir o dinheiro extra.
Sinistro: é possível também unir alguns setores da administração, entre eles o departamento de sinistro. Talvez cada um conseguisse regular seus sinistros facilmente, mas unir significa reduzir custos, um ou dois funcionários podem dar conta dos sinistros dos 4 corretores. Mas além da redução de despesas, eles ganham poder político, que seguradora vai querer negar o pagamento não pra um, mas para 4 corretores? Ganham em força.
Compras: Se unirem na hora de comprar materiais, negociar com fornecedores, também conseguem melhores condições de preço e reduzem seus custos. 4 corretoras consomem mais material de limpeza ou de papelaria que apenas uma. Quem vender esta quantidade maior vai ter interesse em dar um desconto, ou eles podem se planejar e comprar no atacado.
Não só sinistros e compras de materiais, mas também dá pra unir serviços como marketing, jurídico, tecnologia, etc.
Nesse tempo de fusão entre seguradoras para cumprir exigências do Conselho, porque não pensarmos da mesma forma? Uma maneira de destacar-se no mercado, difícil não apenas para os iniciantes, onde concorremos com corretoras internacionais e seus arranjos, bancos e suas vendas casadas, e também os bons profissionais.
Deixemos de pensar como inimigos, se podemos nos unir quando a questão é a sobrevivência.
Fica a sugestão.
Aquele abraço↓
hug-1